Beira acolhe a Segunda Conferência Nacional dos Advogados

0
64
Beira acolhe a Segunda Conferência Nacional dos Advogados

Sob o lema “Por uma Advocacia ao Serviço do Estado de Direito e do Desenvolvimento”, a Cidade da Beira, Província de Sofala,acolhe desde esta sexta-feira, a Segunda Conferência dos Advogados, cujo término está marcado para este sábado, dia 25 de novembro do corrente ano.

Várias individualidades, com destaque para aGovernadora da Província de Sofala, Maria Helena Taipo, o Bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique, Flávio Menete,Magistrados Judiciais e do Ministério Público, Director Provincial da Justiça, Advogados e advogados estagiários, entre outras, marcaram presença na cerimónia de abertura da Segunda Conferencia dos Advogados.

Intervindo na ocasião, o Bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique, Flávio Menete, revelou que a escolha da cidade da Beira decorre do esforço de “desmaputização”, de modo a que a Ordem seja vivida de forma vibrante e eficiente, em todo o país.

Flávio Menete, avançou igualmente que esta conferência constitui de espaço ímpar e privilegiado para que os advogados discutam assuntos de reputada relevância com vista a enfrentar os desafios impostos aos advogados.

“Começaremos os nossos trabalhos com um painel dedicado à deontologia profissional, tendo sempre presente a função social, dignidade e prestígio da profissão”, disse Flávio Menete.

De acordo com Flávio Menete, trata-se de um painel de soberba importância, exactamente porque a deontologia serve de indicador de avaliação da Ordem e dos advogados.

Ainda em torno dos temas que nortearão os debates nestes dois dias, Flávio Menete, fez menção a necessidade de capacitação dos advogados face aos desafios da profissão, ” a que estarmos preparados para fazer melhor uso das oportunidades existentes no nosso mercado, mormente as que decorrem do advento da indústria extractiva, mas também para que a classe possa defender os seus constituintes”, sublinhou.

“Debateremos assuntos relacionados com a advocacia de interesse público, bem como advocacia e cidadania. Entendemos que deveremos continuar a dar voz às nossas comunidades, a fazer mais para a defesa dos interesses colectivos e difusos, como forma de contribuirmos para a consolidação do Estado de Direito Democrático, a defesa da legalidade, dos direitos e liberdades fundamentais, bem como para a boa administração da justiça”, frisou Menete.

Por sua vez a Governadora da Província de Sofala, Maria Helena Taipo, disse que a classe dos advogados é de extrema importância nesta era de globalização.

“O papel do advogado é de extrema importância na construção da sociedade. A nossa sociedade precisa cada vez mais dos advogados, como conselheiros e defensores da legalidade”, disse Maria Helena Taipo.

Fez referência ao papel que o advogado representa no combate a corrupção, um mal que mina o desenvolvimento socioeconómico da sociedade.

“O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, declarou o combate cerrado à corrupção, que infelizmente tem tomado contornos alarmantes nestes últimos dias. Os advogados desempenham um papel basilar na promoção de valores como transparência, dignidade, deontologia profissional, entre outros”, frisou Taipo.

Refira-se que a Segunda Conferência dos Advogados termina este sábado.

Pague quotas via BCI

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here